segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Grenal 384 - Grêmio 2 x 1 Internacional

O post de hoje era pra ser feito em conjunto por Paulinho Junior e Vini Martini, representando os dois lados da partida. Porém Vini que falaria em nome do Internacional não fará o post por motivos especiais. Portanto por isso, apenas o lado Tricolor terá sua avaliação.
2 x 1
POST TRICOLOR POR:
Faala galera! Tranquilo? Pois é, o dia 30 de Janeiro de 2011 tornou-se um dia histórico por abrigar o primeiro Grenal fora de redutos Sulistas. Depois de 101 anos de rivalidade o maior clássico do Brasil foi ser disputado em terras Uruguaias, no (fraco, diga-se de passagem) Estádio Atílio Paiva, em Rivera.
Claro que o povo da fronteira merece ter a chance de ver o clássico, mas mesmo assim não concordo com  a não-disputa em Porto Alegre (o jogo por direito seria no Monumental, por sermos os atuais campeões) ou até mesmo em Erechim como vinha acontecendo nas últimas temporadas.
Uma viagem desgastante até a fronteira não creio que fosse necessária, fazendo um Grenal sem o encanto de uma casa cheia e sem brilho, pois os dois times foram sem nenhuma força máxima. Internacional com o time B, Grêmio com os reservas (à exceção de Adílson, suspenso na Libertadores), inclusive o treinador: Renato Portaluppi não foi, mas enviou Roger, o eterno lateral da 'seleção' de 1995 Bi-campeã da América, para comandar o grupo.
Choro e alegria: Bruno Colaço empatou para o Grêmio
Clássico ofuscado pela falta de titulares e pela ansiedade da partida de quarta-feira pela Libertadores contra o Liverpool para os torcedores, mas sendo uma grande oportunidade de vermos em ação a gurizada que forma o banco (digo gurizada porque o mais velho da tropa era Negão Clemente Diego Clementino, com 27 anos).

A partida iniciou com o Tricolor se dando bem e quase marcando com Clementino que foi parado por Muriel  (a cara do Saja), que se mostrou um grande arqueiro dos monkeys.
O Grêmio dominou em certa parte a partida. Mas aí o que vimos foi um jogo chato e de dar sono. Muitos passes errados e desorganização. Mario Fernandes teve fraca atuação, entregando muitas bolas e Maylson mostrando-se mais uma vez como um jogador fraquissímo técnicamente. Aos 38,  Guto entrou na área concluiu escanteio cobrado por Marquinhos. Vílson marcou o vácuo no lance. Daí o Inter dominou e quase conseguiram ampliar. Fim de um primeiro tempo bem definido por Mário Fernandes: 'Se continuar assim, vamos tomar uma goleada'. 
Para a segunda etapa Vilson, deu lugar à Willian Magrão, passando Mário Fernandes para a zaga, e Maylson para a lateral.
Nos dois minutos iniciais as coisas pareciam que ficariam iguais ao primeiro tempo, mas à partir dai, o Grêmio tomou conta do jogo mas ainda com falhas consecutivas de Maylson e Mithyuê se escondendo do jogo. Aos 10 Muriel salvou em conclusão de Wesley, e sem goleiro Diego Clementino acertou o travessão. Aos 13, Mithyuê e Bruno Collaço foram pra bola, o segundo surpreendeu o goleiro do Inter cobrando falta no canto direito: 1 a 1. 
Para macaco ver: Lins entra e vira o Grenal da 'gurizada'
O Grêmio seguiu em cima. Adilson, Mithyuê e Willian Magrão desperdiçaram conclusões consecutivas. O Inter assustou com Ricardo Goulart. Lins entrou para a saída de Mithyuê, de pífia atuação. Entrou para marcar história. Van Linsterlooy recebeu lançamento após trapalhada do zagueiro colorido e virou a partida. 
No resto da partida, o Grêmio atacava e tentava ampliar e o inter respondia, chegando a levar Muriel pra área em um escanteio as 46. No contra-ataque o Grêmio quase marcou mais um. Fim de jogo. O que fica é que alguns dos reservas não podem ser imediatos de um time que ambiciona a Libertadores. Vimos hoje Maylson e Mithyuê fazendo um meio campo muito fraco. Mário Fernandes errou muito na lateral, o lugar dele é na zaga mesmo. E não podemos esquecer dos 'titulares' que precisam de reforços para os substituirem: Junior Viçosa e Gílson. Mas temos o gosto doce da vitória contra eles independente de situação. Só faltou mesmo a dancinha do Kidiaba...
-----------------------------------------------------------------------------------------
Reforços e renovações
Fábio Rochemback acertou oficialmente a renovação. Um contrato de dois anos e uma dor de cabeça a menos. Falta o Gabriel agora hein direção!
Os reforços ainda não chegaram. Everton que viria do Cruzeiro foi devolvido devido a uma ruptura no tendão.
Dagoberto e Escudero, cogitados pela imprensa, não tem nenhuma conversação segundo a direção. Quem pode vir é Carlos Alberto devido a crise do Vasco.
Precisamos de reforços para essa Libertadores, logo!


Em breve mais notícias sobre o tricolor. Quarta feira vou ao Monumental alentar nosso Imortal, portanto o post da série 'Soy loco por tri América' provavelmente fica nas mãos da Luana. De qualquer jeito, no máximo sexta-feira aos posts. Um abraço!

1 comentaram. Comente também!:

Iwilson Jr disse...

parabéns mano, o texto foi bem escrito... gostei do blog... ah se quiser baixar alguns filmes e series entre no Porto Downloads - http://porto-downloads.blogspot.com

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...