sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Choque com a realidade!

POST ESCRITO POR:

Acordamos. Foram cinco rodadas de um acesso sonho chamado: "Libertadores da América 2011". Eu estava confiante, não nego-lhes. Confiante até demais, pois ignorei o fato de termos na nossa frente 11 pontos e 9 times. Foi até bom eu não ter feito um post sobre o jogo com o Corinthians pois será um 'fail' sem tamanho. Com certeza eu diria com palavras bonitas e inspiradoras que coparíamos heroicamente a vaga e o título do ano que vem. Que o imortal estava voltando e nada mais sugestivo que esse jogo para isso acontecer: milésimo jogo no Brasileirão, o adversário sendo o Palmeiras time o qual travamos grandes batalhas nos anos 90, o encontro de dois dos maiores ídolos, senão os maiores (não diminuindo Danrlei, De Leon entre muitos, muitos outros. Jamais), 40.000 pessoas no Monumental e o aniversário de 107 do nosso Imortal. Ah, cenário perfeito... Pena que o rumo dessa história mudou. Com uma certa injustiça, diga-se de passagem. Ainda há os que acreditam, pois os mesmos 11 pontos prevalecem. Eu não vou me deixar levar pra ter outra decepção. Mas claro, não deixarei de apoiar nosso Imortal. Seja no cantando no Monumental ou bebendo uma coca no empório.

A atuação desta quarta começou bem. Por 13 minutos ficamos ainda com uma boa impressão do Tricolor. O gol do Palmeiras (Marcos Assumpção, de falta) aos 14 fez com que sentíssemos o aperto e me levou a uma reflexão: Estamos a cinco rodadas sem perder, tudo uma maravilha. Mas qual foi a nossa grande atuação? Contra o Guarani (1 a 0) jogamos mal. Contra o Botafogo (2 a 2) tivemos garra mas sofremos dois gols de cara. Contra o Atlético/GO (2 a 0) morremos no segundo tempo (coisa que virou rotina já). Contra o Corinthians tomamos pressão e Victor nos salvou, tudo bem que tínhamos um a menos, mas não sei se a história não seria a mesma. O jogo prosseguiu e o senhor Gutemberg de Paula Fonseca (anotem esse nome e marquem na lista de crimes contra o Grêmio, que já vem repleta de nomes como Marcelo de Lima Henrique [Grêmio1 x 2 Santos], Salvio Espínola Fagundes Filhos [Restart Inter 1 x 1 Grêmio], Heber Roberto Lopes (Grêmio 1 x 1 Vasco], dentre outros) aliado de seus assistentes, fez uma arbitragem rídicula. Invertendo faltas, escanteios e até laterais. Sempre contra o lado Hebe celeste. Jogar contra o juíz já seria difícil. Mas jogar com Fabio Santos e Paulão dificulta mais ainda. O primeiro já confundiu até o Google Earth, que encontrou dentro o Olímpico a Av. Fábio Santos (ueaheahuaeha). O segundo tava mais perdido que cego em tiroteio. Seguimos tentando e depois do cruzamento do Jonas, André Lima quase marcou. Parecia que íamos engatar, mas foi a única chance clara até o fim do primeiro tempo. Entre os outros jogadores Souza começou bem, mas voltou a dar nos nervos depois de um período. Douglas voltou a repetir as antigas atuações. No ataque, ele: Mestre Jonas. O homem que faz o gol, mas que erra 815. Eu nunca gostei do Jonas, já disse isso a vocês e não vou gostar, mesmo. Ele faz os gols dificeis mas erra os fáceis e até mais importantes. Fim de primeiro tempo (com muito roubo) e a esperança seguiu do nosso lado. Mas no começo do primeiro tempo, cruzamento e gol do Palmeiras de cabeça, Ewerthon. Quem tava na bola era o Gabriel mas o zagueiro que era Paulão, perdido na área. Aí foi que o barraco desabou, nessa que meu barco se perdeu, nele ta grav... Hãm. Enfim, prosseguindo: Como torcedor otimista que eu sou, calculei que um gol até os 10 minutos nos daria chances de virar. Gol que nada... Lúcio entrou no lugar do Fábio Santos, Maylson no do Souza e Roberson no de Adílson. Ficamos ofensivos, partimos pra cima mas não apavoramos. Colocamos uma pelota na trave e alguns chutes pra fora e o tempo foi passando. Com a chegada dos acréscimos e já sem chance do empate Jonas (foi ele, mas eu não gosto e ponto) descontou. Grêmio 1 x 2 Palmeiras, final de jogo no Monumental. A lição que fica desta partida é que não podemos querer subir vários degraus sem ao menos firmarmo-nos na escada. E sobre a Libertadores: jogando assim fica impossível e a o tempo restante aliado a situação da tabela, baixa demais a porcentagem. Mas tchê! Somos o Grêmio. E dizer que o que resta é se conformar? Eu não vou me conformar! Enquanto a matemática nos der chances eu vou estar torcendo de pulmões abertos. Já diz a música: " Já faz muito tempo que eu venho te apoiar, eu canto nas boas e nas ruins muito mais!" Ruins que vem sendo a maioria nesses últimos tempos e mesmo assim toda a torcida segue sempre apoiando. O Grêmio de hoje não merece a torcida que tem e uma perguntinha: se a situação fosse a contrária, estaria o justin bieber  o tradicional rival lotando seu estádio? Vamos Grêmio, pois quando eu te jurei amor eterno não estava mentindo.


Parabéns pelos 107 anos! 

0 comentaram. Comente também!:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...