segunda-feira, 16 de agosto de 2010

E quer saber? Eu nem sei direito. Geralmente eu procuro um por que para o que eu faço antes de começar, mas agora eu simplesmente deixo as palavras virem. Só eu e o barulho das teclas, que me acalma um pouco, sei lá porque. Não existe alguém com quem eu me sinto a vontade pra desabafar, mas não que seja falta de amigos, eu só acho que ninguém vai me entender melhor do que eu, ou pelo menos ninguém, a não ser eu mesmo, vai me entender como eu quero.
A verdade é que eu não faço a mínima idéia do que eu sinto, odeio interpretar meus sentimentos, porque de tanto enganar a mim mesmo, eu perdi a habilidade de enxergar a realidade. Não nego que me sinto muito aliviado desabafando em silêncio, gritando em toques no teclado. Um sorriso eu busco sempre, mas tem horas que a gente precisa chorar, ou ficar bravo, ou se perguntar. Nestas horas eu recorro a estes parágrafos, mas chega dessas explicações bestas. A verdade parceiro, é que eu tenho uma ligação muito forte com ela. Não sei como explicar.. Na verdade tenho um ou outro palpite mas prefiro não arriscar. Eu olho todas as fotos dela, todos os dias. Eu antes de dormir, na minha oração agradeço a tudo que desfrutei no dia e depois faço meus pedidos por luz, alegria, discernimento. Peço para que eu possa fazer o que eu gosto, cantar, e que muitas pessoas se alegrem com isso. E por último, eu peço que todos os espíritos amigos tentem ir até ela e falar que eu não me esqueci, que eu só quero uma chance. Hoje eu fiquei algumas horas tentando me perguntar qual foi meu erro, porque sim, conclui que o erro foi meu. Com toda a certeza teve um desvio nesse meu caminho, e por incrível que pareça foi em coisas simples. Eu entro em MSN, Orkut na esperança de que ela venha falar comigo, que eu leia ‘depoimentos’ e venha qualquer coisa, QUALQUER coisa dela. Tudo em vão. Há um mês eu fiquei nas nuvens, mas foi só um dia, só uma vez, a primeira vez que eu beijei ela. A única vez. Se eu falar que foi o dia mais feliz da minha vida, vai parecer muita granolagem? Ah, pois é. Na verdade foi sim. Eu pensei algumas coisas ultimamente, uma delas é que me manter apaixonado é ótimo para mim compor, traz inspiração. Mas eu escrevo geralmente umas coisas melosas, que com certeza não seriam aproveitadas pra minha banda. Então, nesse último desespero, recorri a esta folha que nem formatei, quero que se exploda. Talvez eu nem salve, só andei precisando desabafar mesmo. Mas acho que é melhor guardar sim, e mostrar pra ela no dia que estivermos fazendo então quem sabe, um ano de namoro. – ‘Amooor, lembra quando tu disse que nós tínhamos que ser amigos, tínhamos muito que aproveitar ainda? Escrevi isso’.
 E aí tu vai estar lendo e dando risada. Me fala então – ‘Eu te amo’ – Haha, e é isso, minha banda e minha família toda junta, e eu sou o cara mais feliz do mundo, sem exagero. Mas deve ser por isso, que graça ter tudo? Qual é a graça? Deve ser por isso que não deu certo agora. Não tem outra explicação. Ela mesma me falou que achava que tava gostando de mim... Pois é, achar só não adianta. Se alguém ler isso também vai achar, mas achar que eu sou maluco. Hahaha não sou não, só que meu pessoal eu prefiro não largar na mão de um ‘amigo’ que pode contar pra outro. Eu largo aqui, onde só eu posso encontrar uma resposta pra minhas próprias loucuras.
Olha, se eu chego a ver ela com outro cara, de boa, eu esqueço toda aquela balela de ser bom com todo mundo, ser querido por todos. Meu caralho. Eu ergo num bochaço, falo que é meu maior inimigo, por mais amigo que o cara seja. Eu nunca pensei assim na minha vida, mas agora fico assustado porque estou imaginando.
Eu não quero muito. Eu quero a minha vida pra alegrar as pessoas, fazê-las sentirem algo. De preferência, com minha música. Mas ela eu quero fazer feliz de milhares de formas. Milhões delas. E se ela diz que tem muito a aproveitar, eu garanto que faço Ela aproveitar muito mais.
Não vejo graça em ir pra uma festa com a galera e pegar mais que todo mundo. Primeiro que eu nem consigo, mas agora que minha aparência vem mudando, que eu to me esforçando mais, me cuidando mais eu acho que até da pra tentar algumas coisas. Só que eu não me sinto pilhadaço que nem a galera fica em poder pegar várias, comer gente. Eu faço, quando sinto que é necessário, mas não tem graça. Agora, se fosse ela tudo teria mais graça. Sigo então tentando, agora eu posso dizer que nunca vou desistir. Amanhã, já não sei se mudo de idéia, mas por enquanto é isso: eu nunca vou desistir e principalmente, tudo vai dar certo.. e logo.

0 comentaram. Comente também!:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...